Hoje eu acordei pensando em como ser feliz sem regras impostas pela sociedade, ser feliz criando as próprias regras.  E venho percebendo que muitos de nós queremos apenas criar nossas próprias direções e seguir nossos caminhos com base no que escolhemos para uma vida de felicidade.

Por isso, eu escolhi duas direções para minha vida, que ajudam a simplificar essas milhões de regras e dicas de como ser feliz, gostaria de compartilhar com vocês.

Colocar amor em tudo que faço e até no ar que respiro, essa é a minha primeira direção, acredito que o amor inspira, o amor embeleza, o amor encanta, o amor liberta, afinal o amor é fundamental na vida.  Uma comida feita com amor é mais gostosa, uma música cantada com amor é mais emocionante, uma arte realizada com amor é mais bonita, um trabalho feito com amor é mais prazeroso, uma vida vivida com amor é mais feliz.

E a outra direção escolhida por mim é compartilhar e levar amor para as pessoas. Nós gostamos de estar com as pessoas, de compartilhar, de conversar, rir, nós formamos família, temos amigos, compramos coisas das pessoas, convivemos com pessoas no trabalho, nos ônibus, na rua, etc. Nós convivemos com o outro em diversos momentos, e por quê não conviver com amor? Quando você compartilha bondade, simpatia, alegria, você está levando amor, levando sentimentos bons para o outro. Além de ajudar as pessoas a serem mais felizes, você se ajuda, você dorme melhor e você vive melhor. Eu costumo acreditar que nada é tão gratificante quanto saber que compartilhei coisas boas durante o dia com pessoas das mais diversas áreas e que elas receberam um pouco da minha alegria e do meu amor. E já dizia Madre Teresa de Calcutá: Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.”

Amar o que faz e levar amor para as pessoas, essa é a minha direção simplificada de uma vida feliz.

Por Bárbara Santana