Quando falamos em Marketing Pessoal, por mais que em alguns momentos não queiramos nos vender por estarmos maldispostos, mal-humorados ou malvestidos, alguém pode nos “comprar”. Para um gestor então, podemos triplicar a atenção com a imagem. Além da competição e pressão pelos resultados, o Líder (quando realmente líder e não apenas gestor) é a principal referência para os seus liderados.

Indo além dos aspectos apenas externos (como a apresentação pessoal), é importante voltar a atenção para características que fazem toda a diferença no reconhecimento de um líder.

Para exemplificar melhor a ideia que quero trazer, convido vocês a adentrarem no mundo das histórias em quadrinhos e do cinema. Poderia citar vários líderes do mundo real, mas encontro em um super-herói todos os atributos que fazem um Líder ser notado e lembrando.

Você já deve ter ouvido falar nos Vingadores, certo? Imagine uma equipe fantástica, cada um com habilidades extraordinárias. Nesta equipe Capitão América lidera: Homem de Ferro, o mais inteligente e criativo; Thor, o mais poderoso; Hulk, o mais forte; Viúva Negra e Gavião Arqueiro, os mais ágeis e acrobáticos. Capitão América não é o mais inteligente, nem o mais poderoso, muito menos o mais forte, mas porque então ele lidera essa equipe tão especial?

Confira os três principais atributos para um líder ser notado:

  1. Competência. No final do filme ‘Os Vingadores’, quando o mundo está sendo atacado por uma espécie alienígena (chitauri), há uma cena onde alguns policiais não sabem o que fazer. De repente, surge um homem fantasiado dando orientações de como os policiais devem agir. O primeiro questionamento de um deles é: “Por que deveria acatar suas ordens?”. Após essas palavras, alguns alienígenas se aproximam e Capitão América os derrota facilmente. Logo em seguida os policiais aceitam e acatam as orientações do super-herói. Um líder não conquista liderados apenas pelo carisma. O líder de hoje deve demonstrar competência, que é a combinação sinérgica de conhecimentos, habilidades e atitudes expressas no contexto do trabalho. Quando essa combinação produz uma atuação diferenciada, o líder sempre será lembrando por ela.

  1. Credibilidade. No filme ‘Capitão América: O Primeiro Vingador’, Steve Rogers é um jovem magricela que aceitou ser voluntário em uma série de experiências que objetiva criar um super soldado americano para ser enviado à 2ª Guerra Mundial. Durante seu treinamento, o General Phillips joga uma granada falsa, pois ele não acredita que Rogers é capaz de superar todo esse desafio. Para a surpresa de todos, Rogers é o único soldado que se joga em cima da granada, buscando defender todos que estão à sua volta do perigo eminente. Um líder passa credibilidade quando lidera em 360 graus. Isso quer dizer que sua liderança se estende para todas as áreas da sua vida, seja em casa com a família, com os amigos da pelada e até mesmo seus superiores na empresa.

  1. Confiança. Os novos padrões éticos e de comportamentos apontam que a credibilidade só se mantém quando conquistada pela confiança. Ainda no final de ‘Os Vingadores’, quando tudo parece fora do controle, o Capitão América reúne toda a equipe para delegar algumas tarefas. Todos aceitam sem hesitar, por quê? Não apenas porque ele é competente e transmite credibilidade, mas porque ele oferece uma causa. Além disso, ele enxerga a importância de cada membro da equipe. O líder deve não apenas distribuir tarefas e metas a serem alcançadas, mas também uma causa onde cada membro sinta sua importância no grupo.

Por Fernando Lopes