Eu ainda consigo ficar impressionada com a capacidade de atender mal que alguns profissionais possuem. E o pior que muitas vezes o gerente do negócio não tem conhecimento do que acontece na relação atendente x cliente.

Recentemente visitei uma feira de negócios voltada para um público específico, passei em praticamente todos os estandes e posso contar nos dedos quantos expositores realmente sabiam atender com excelência um possível cliente. Estandes belíssimos, super decorados, com promotoras “tops” para embelezar os produtos e serviços oferecidos, em contrapartida mal atendimento, falta de profissionalismo, falta de paciência e falta de técnicas de vendas foram facilmente percebidas. E eu parei para pensar: Quantos contratos foram perdidos devido a essa deficiência no atendimento? Será que o “dono do negócio” sabe que a sua empresa está causando essa impressão?

Sei que a expressão “A primeira impressão é a que fica” já foi desconstruída em várias áreas, mas quando se trata de atendimento, tenham certeza que ela pode ser muito verdadeira. E por essa e outras, faço um convite à reflexão: Quantos negócios você continua perdendo por não saber atender?

Se você é profissional de atendimento, reveja seus conceitos e sua forma de atender, peça feedback aos seus clientes, acolha as observações, capacite-se e atualize-se sempre. Se você é gestor de atendimento ou empreendedor de qualquer área, oriente e capacite sua equipe sempre que possível, realize pesquisa de satisfação e utilize a ferramenta de cliente oculto para avaliar a percepção real que o cliente tem do atendimento da sua empresa.

O atendimento é um dos pilares básicos das organizações, mas é notório que muitas empresas ainda não abriram os olhos para isso. Então, vamos abrir os olhos, tomar providências e fechar mais contratos, por favor!

Por Bárbara Santana